«Agradece a escuridão do teu dia, pois é nela que encontrarás a luz de que necessitas para viver.»

Um fechar de olhos...

Um fechar de olhos… respira de leve
Um breve toque de lábios… silêncio
Um vestido branco… tomado o ócio
Um manto ocre… ofertado em breve

Adormeceu assim só… ninguém o escreve
Com a mulher de negro… o princípio
De mãos dadas… o maior sacrifício
Deitada nos seus braços… ela o deve

Silenciosa, o coração fracassou
Existiu um dia, mas ninguém mais o sabe
Olhou em volta, mas ninguém se atrasou

Ninguém veio, entregue às larvas ficou
Sozinha e assustada até que acabe

Nem uma carpideira lhe chorou
Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo