«Agradece a escuridão do teu dia, pois é nela que encontrarás a luz de que necessitas para viver.»

Rainha da Saudade


Mendigando pela noite sóbria
Umas vezes só, outras acompanhada
Choras essa tua solidão invejada
Para aquele que te olhava e sorria

E lá encantas com a tua cortesia
Essa beleza pura, apaixonada
Sem pudor, nesse mar negro banhada
Alucinando aquele que te espia

Eterna musa, rainha da saudade
Por uns amada, por uns temida
Sempre mostraste tua sinceridade

C’a fortuna nessa cumplicidade
Já está a roda da fortuna possuída
Somente a Lua c’a sua mutalidade

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo