«Agradece a escuridão do teu dia, pois é nela que encontrarás a luz de que necessitas para viver.»

Memórias de um futuro

Vivo de memórias, receio o futuro
O passado dá o que o futuro nega
Sonhos me rouba, memórias me entrega
Olho-o de frente e só vejo escuro

Salve-se o mundo que eu já não me curo
Apenas o passado os sonhos rega
Na hora da colheita, o futuro os pega
Distante passado, meu único furo

A fortuna tornara-se intocável
Uma muralha ela guardava
O desejo por ela incontrolável

A angústia constante era inquebrável
Por mais que lutasse sempre voltava
Chuva e tempestade era destinável

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo